Começando novamente

Daí que lá estava eu na internet quando pensei “Acho que vou criar um blog”. Comecei a pensar no nome, no layout, na programação, veio dando aquela preguiça...

Mas lembrei “Hey, eu tenho um blog!”.

E assim retornei aqui depois de quatro anos...

Achei engraçado reler minhas postagens antigas e ver como eu era diferente.

 Para ser bem sincera, fiz uma limpeza quase total, apagando quase 80% das antigas postagens.  Só deixei algumas que não me dão muita vergonha.

A questão é que não sou o tipo de pessoa que se apega ao passado. Passou, passou, sabe? E por mais que possa ser construtivo ver como mudei,  não me identifico mais com a pessoa que eu era há tão poucos anos atrás. Assim, não acho que seria muito pessoal.

Apaguei todos os mimimis. Engraçado como antes eu me sentia crítica, mas quando li agora, pensei “Aff, garota reclamona, falta de r...!”.

Algumas postagens são o completo oposto do que eu acredito, por exemplo uma em que venerei o frio que estava na minha cidade.  Sendo que hoje em dia, é o sol sair para o meu dia ficar bem. Se for sexta, então!  

Pequenos problemas conseguiam me deixar irritada, coisa bem besta mesmo #felipenetofeelings, as vezes nem tinha relação com a minha vida “odeio essas pessoas que batem o pé”, “odeio quem odeia Harry Potter”, esses montes de ódios sem razão, típicos de gente com mundo pequeno.


A questão é que esse é um novo começo e como qualquer coisa na minha vida, quero começar com mente e coração abertos.

1 comentários:

Ana

Niki! Oi!

Que bom que você voltou a escrever! Eu acompanhava seu blog há um tempo atrás, sempre achei seus textos sinceros e divertidos. Fico feliz que você voltou a compartilhar seus momentos por aqui.

Ah, e o blog tá lindo, viu?
Cara nova e perspectivas novas. Adorei!

Eu também passei pela mesma experiência. Deixei de postar, o blog ficou esquecido por um tempo e resolvi reavivar de novo. Mudei o layout, mudei a escrita, mudei o foco... é tão bom quando a gente consegue se reinventar - e pra melhor. Também exclui material antigo, com defeitos que gritavaaaam clamando ir para a lixeira do esquecimento! Santa lei do desapego! A gente não precisa se culpar por fazer isso, faz parte de qualquer amadurecimento olhar para trás e reconhecer nossos tropeços.

Enfim, resumindo minha visita aqui: seu blog voltou
e eu, como sua seguidora, também!

Um abraço.
:)

Postar um comentário