Ah, essa literatura angelical...


Acho que qualquer um que tenha a mínima noção de literatura atual já percebeu que a nova moda agora é Anjos.

Daí que eu gostava mais de vampiros...

Bruxos, Demônios ou qualquer outra coisa que pareça perigosa. Até curto anjos, mas sabe.. Só aqueles caídos, ou mesmo anjos rebeldes... Eu gosto de caras certinhos e bonzinhos, mas só na vida real, na literatura o que eu quero mesmo é me arriscar.

O problema é que uma história com um cara fofo e temente a Deus não me anima muito, quer dizer, onde fica o perigo? A possibilidade de ser mal? E todos esses fatores de risco que deixam a história legal?

Provavelmente estou sendo preconceituosa, eu sei que os anjos estão sendo retratados diferente da figura bíblica, com qualidades e defeitos humanos e não como bonequinhos, talvez seja apenas a minha ideia de anjinhos rosados e de cachinhos louros que não me deixa pensar direito, mas ainda assim, anjos não me parecem excitantes...

Mas tudo bem, vou ler algum livro sobre anjos e provavelmente mudar de ideia sobre isso.

Você que sabe...


Sendo bem sincera, eu não gosto de trabalhar em grupo, mas quando a equipe é boa e prestativa, eu até curto, porém, quando os seus professores fazem 25 pessoas fazerem um trabalho juntas, lógico que algumas pessoas surtam. Sabe, aquelas poucas que estão fazendo aluma coisa. Eu sou uma delas.
Nós temos que preparar um evento, e apresentar ele escrito uma semana antes de realizarmos. O problema é que ninguém copera!
Não, tem algumas pessoas, mas é a minoria. O resto só fica na deles esperando que os outros façam. E faculdade não é como escola que você pode chegar para o professor e falar; “fulano não fez nada então vou tirar ele do trabalho”, não, se algo assim acontecer, falhamos como grupo, e estamos sendo avaliados como grupo.

Sabe o que mais me irrita nisso além a irresponsabilidade? É a condescendência total.
É aquela atitude de “façam o que vocês quiserem” ou “vocês que sabem...”, sabe aquelas pessoas que fogem do conflito e só se deixam levar pela maré? Odeio isso! Odeio quem não participa e só fica sentado em uma cadeira imóvel em cada reunião só dizendo “já que vocês vão demorar para resolver, eu vou embora...” eu também não gosto de discussões, mas isso é necessário para resolver um trabalho desse tipo, são muitas pessoas, opiniões diversas, lógico que tem coisas que demoram para serem decididas, mas essa abrida de mão de qualquer participação que a pessoa possa ter me incomoda muito!!