Sorry, I no ablo nada very good, amore


Inglês.
Pois é, o tão essencial inglês.
Comecei o curso.
Ou melhor, re-re-recomecei.
É a terceira vez que começo um curso de Inglês. Sempre adiei isso e fiz um monte de outros cursos (cursos de Comunicação, Gestão Empresarial, Informática, Violino, Tear (isso mesmo, TEAR),...). Acontecia que eu nunca tinha muito saco para isso (apesar de Português sempre ter sido minha matéria favorita), não achava ser tão útil e tinha muito mais com o que ocupar o meu tempo.
Desde criança, estava decidida a ser psicóloga, mas um mês antes do vestibular, decidi que não queria isso para a minha vida (o dia inteiro aguentando gente complexada? Não, obrigada...). Então, num insight, veio Hotelaria à minha cabeça.
Passei na facu, comecei as aulas, e... percebi que o Inglês é fundamental nessa área.
Agora aqui estou eu, correndo atrás do prejuízo, todo sábado das 12:h as 14:h.
Ah, como eu queria voltar no tempo! Quer dizer, que hoteleira precisa saber “tear” na vida??

0 comentários:

Postar um comentário