"Fazer o quê? É mulher...




Essa é uma das frases de um certo amigo meu. Eu sempre revido com algum discurso feminista, ressaltando os pontos fortes do sexo feminino e os fracos do masculino.
Mas as vezes não dá.
Ontem, lá estávamos eu e a mami, andando tranquilamente pelo bairro.
Precisávamos atravessar a rua a rua de duas mãos, então, andamos até o meio e paramos para uma carro passar (guardando uma boa distância dele).
A motorista do veículo (com certeza com TPM), olhou raivosa para nós duas e gritou irada:
“Presta atenção no que cêis tão fazendo!!”
Eu saí reclamando da doida e a mami, tentando acalmar o coração.
Nisso eu reparei uma lamentável coisa:
“Todos os problemas que eu tive em relação à automóveis, foram causados por motoristas mulheres!”
Assim não dá! Aonde fica o meu orgulho feminino numa situação dessa?

1 comentários:

Águida

Como dirigir é difícil! Eu tentei no ano novo, mas eu quase chorei no volante. Meu pai com a maior paciência e eu desesperada. Minhas frases: "Pai, tá vindo um carro, tá vindo um carro!!!", "Pai, olha aquele cara no meio da rua! Ele num tá me vendo?", "Meu Deus! Um caminhão! E agora?"

Postar um comentário